Vale a pena assistir Onde Está Segunda? – Original da Netflix

O post de hoje é sobre Onde Está Segunda um filme original da Netflix que estreou há pouco tempo! Não deixe de conferir também o meu vídeo, no final deste post, onde falo o que achei também… caso você prefira algo mais dinâmico! hahaha

Poster – Fonte: Adoro Cinema

Nota IMDB: 6.9/10
Título Original: What Happened to Monday
Título Traduzido: Onde Esta Segunda
Gênero: Sci-Fi, Ação
Data e País: 18 de Agosto, EUA
Duração: 123 min.
Diretor: Tommy Wirkola
Escritores: Max Botkin, Kerry Williamson
Elenco Principal: Noomi Rapace, Glenn Close, Willem Dafoe, Marwan Kenzari, Christian Rubeck
Slogan: Sete Irmãs. Uma Identidade.
Sinopse: Em um mundo onde só filhos únicos são permitidos, irmãs sétuplas só têm uma chance: fingir que são uma pessoa só.

 

Onde Está Segunda

Embora Onde Está Segunda seja um filme diferente da maioria dos filmes lançados nos últimos anos e que fuja do convencional, é repleto de clichês e seu roteiro parece se inspirar em obras como Jogos Vorazes e Orphan Black.

Ainda assim, Onde Está Segunda conseguiu surpreender com a brilhante atuação de Noomi Rapace e cenas de ação interessantes e muito bem feitas.

Confesso que de primeira, ao ouvir o nome do filme pensei que fosse de comédia e num primeiro momento não fiquei interessada, tanto que não assisti. Provavelmente, o fato de não ter lido a sinopse ou visto o trailer tenha influenciado a minha decisão.

Alguns dias depois, decidi dar uma chance ao filme. Logo que começou, fiquei extremamente envolvida na história, e assim que as irmãs foram apresentadas, parte de mim desejou que o filme fosse de comédia mesmo, pois assim eu teria a certeza de que nada de ruim iria acontecer à elas.

A minha vontade era de colocar a semana inteira dentro de um potinho e cuidar com muito carinho para que nada de ruim acontecesse. 🙂

<3


Roteiro

Como disse antes, o roteiro de Onde Está Segunda parece ter sido inspirado obras já existentes, mas isso não faz dele um roteiro ruim.

A história é bastante interessante e atual, se formos analisar.

Não que todo mundo seja assim, mas há lugares (olá Índia, Japão, e China) que realmente sofrem com a superpopulação.

No caso de Onde Está Segunda, além da superpopulação, há ainda um segundo problema: a fome (que também existe na realidade, porém em contextos diferentes). Isso fez com que o governo criasse a lei do filho único, que também foi algo real, que o governo chinês instituiu, e depois de anos revogou, por causa da superpopulação.

No filme, o governo cria a mesma lei, porém no caso de famílias com mais de um filho, todos os filhos mais novos são levados e colocados para dormir em câmaras de criogênio, para que no futuro, quando a fome não exista mais, sejam reanimados.

Acho que o que tornou o filme tão interessante para mim foi o quão próximo da realidade a temática dele é  – quem me conhece melhor sabe que eu adoro filmes baseados em fatos reais (não que esse seja! mas existem elementos que sim), e também a história das irmãs.

Há 30 anos atrás, quando a lei já estava em vigor, as sete irmãs nasceram e perderam a mãe no parto. O avô delas então decidiu que iria cuidar de todas elas e, por serem 7, colocou o nome dos dias da semana nelas.

Desde o nascimento delas, fica claro que em nenhum momento elas saem de dentro de casa, e quando chega o momento certo, o avô monta um esquema para que cada uma delas saia apenas no dia da semana referente ao seu nome.

Elas crescem e continuam seguindo o sistema criado por ele, mesmo quando o avô não está mais presente.

O que acontece com uma, acontece com todas. E todas elas possuem personalidades completamente diferentes, mesmo vivendo a mesma vida.

Em relação à história delas, senti que faltou algo. Queria muito que tivessem desenvolvido a história de cada uma de uma forma melhor. Fiquei muito curiosa sobre cada uma delas… senti que alguns dias da semana ficaram superficiais demais, até porque depois que Segunda some, o momento onde ficaríamos sabendo sobre as outras, se torna mais sobre Segunda, do que sobre o dia em questão.

E para um filme com 2 horas de duração, obviamente seria dificil demais desenvolver a história de cada uma delas.

Falando em duração, quando já estabelecido, o resto do filme custou a passar. Porém, após assistir, fica claro que nada do que foi apresentado poderia ser cortado, pois perderíamos partes importantes para a história como um todo.

A minha solução seria transformar o filme em uma série. Acho até que talvez essa tenha sido a idéia inicial, mas que com a existência de Orphan Black, a ideia tenha sido recusada.

Creio que Onde Está Segunda como série faria muito sucesso. E nem precisaria ser uma série mirabolante. Com sete episódios, onde cada um tivesse como foco uma das irmãs, com certeza a história poderia não ser tão corrida, e sim mais aprofundada.

O final do filme deixou a desejar. Não quero dar spoilers, (O QUÊÊÊÊ haha vindo da rainha dos spoilers chega a ser estranho) porque a história é bem legal, mas o acontecimento final (quem assistiu, ou vai assistir, vai saber do que estou falando) poderia ter sido cortado. Certamente ficaria um pouco menos clichê e sem aquela sensação de estarmos vendo um filme com final feliz.

Nem todo filme precisa de um final feliz, eles só precisam de um final. Chega dessa história de agradar o teleespectador com o que ele deseja, às vezes é melhor dar o que ele precisa. E por ser um filme de temática forte, como a superpopulação e a fome, Onde Está Segunda precisava de mais força.



Atuação

Esse tópico será breve.

O filme conta com Willem Dafoe e Glenn Close, porém não são eles que merecem o reconhecimento, até porque, mesmo tendo interpretado de forma satisfatória, foram papéis menores.

Agora, parabéns mesmo para Noomi Rapace que interpretou sete personagens com personalidades diferentes de forma extraordinária.

Achava que não conhecia a atriz, porém ela interpretou Lisbeth Salander na versão sueca da trilogia Millenium. Confesso que assisti ao filme do primeiro livro da versão americana, mas ouvi dizer que a versão sueca é muito melhor. E após Onde Está Segunda, certamente irei atrás de ver os filmes da trilogia.

Não posso deixar de dar parabéns também à Clara Read, que interpretou as irmãs quando crianças e que é muito fofa! Sério, ela fez um trabalho tão bom quanto o de Noomi, sendo que foi o PRIMEIRO trabalho dela como atriz!

Direção/Fotografia

Por fim, quero falar sobre o resto haha…

O filme foi gravado na Romênia em apenas 94 dias! Eu não entendo muito de cinema, mas pelas cenas de ação e também pelas cenas onde as irmãs interagiam entre si, na minha cabeça o filme teria sido produzido em mais tempo.

Foram cenas gravadas de diversos ângulos e diversas vezes (novamente, UMA atriz apenas, UMA). Gostaria muito que tivesse cenas dos bastidores para tentar começar a compreender como funcionou a dinâmica.

Falando em Romênia, a fotografia do filme foi muito bem feita. Os cenários, por mais que bastante parecidos e reutilizados/superutilizados, foram bem criados, e as cenas externas ficaram lindas também, muito embora o filme todo tenha um ar mais frio. Deve ser culpa do clima romeno.

Finalizo reforçando a recomendação. Vale a pena assistir Onde Está Segunda e se você está preocupado em achar o filme Orphan Black demais, a sensação de “já vi isso antes” passa após alguns minutos.

É um ótimo filme para ver e bem divertido. Mesmo com clichês, gostei bastante da experiência que tive.

Confira também o vídeo que fiz no meu canal do Youtube! 🙂

Aproveita e se inscreve no meu canal, eu vou adorar! 🙂

Beijo,

Ezi

Compartilhe!

Veja também