Resenha do Filme Animais Noturnos | Vale a Pena Assistir?!

Sabe quando de vez em quando a gente assiste um filme e fica apaixonado?

Pois é, isso aconteceu com o último filme que eu vi! <3 E é sobre ele que o post de hoje fala! 🙂

Muitos não vão entender, mas eu amo filmes… minha paixão é real e tem um motivo que nem adianta eu tentar explicar…  mas toda vez que assisto algo que me deixa como estou, eu tenho cada vez mais certeza de que a vida é linda e maravilhosa! 🙂

O filme de hoje é: ANIMAIS NOTURNOS! E nada melhor visto que eu amo animais e a noite haha.

Nota IMDB: 7.5/10 (merece 10!)
Título Original: Nocturnal Animals
Gênero: Drama, Thriller
Data e País: 9 de Dezembro, EUA
Duração: 1h e 56min.
Diretor: Tom Ford
Escritores: Tom Ford, Austin Wright (livro)
Elenco Principal: Amy Adams, Jake Gyllenhaal, Michael Shannon, Aaron Taylor-Johnson
Sinopse: Susan, uma mulher rica, linda, com um guarda-roupas de dar inveja, e dona de uma galeria de arte em Los Angeles, recebe um manuscrito de um livro escrito pelo seu ex-marido, Edward. O livro é intitulado Animais Noturnos e foi dedicado para ela. Tão logo ela começa a ler o livro, ela não consegue largá-lo.

Antes de tudo e qualquer coisa, AMEI o filme! Adoro um bom drama com uma dose bem caprichada de suspense e uma pitada (bem pequena) de humor, mas não é um humor qualquer, é um humor mais ácido e sarcástico, daqueles que a gente usa quando manda indiretas hahaha.

Além de também fazer uma breve crítica à sociedade de hoje de forma brilhante, porém um tanto sufocante. Vou falar sobre esses pontos mais a frente… portanto considere esse meu primeiro aviso para um possível mar de spoilers! 🙂

Que história é essa meu Deus?

Eu não conhecia o trabalho do Tom Ford, só sabia que ele trabalhava com moda! Após o término do filme, fui atrás de mais informações, coisa que sempre faço… ainda mais quando gosto do resultado.

Descobri que este é o segundo filme no currículo dele, sendo o primeiro Direito de Amar, que por sinal tem nota 7.6 no IMDB, o que significa que deve ser grandioso como Animais Noturnos é!

O roteiro de Animais Noturnos chega a arrepiar de tão bom que é!

A cena de abertura do filme mostra mulheres obesas nuas dançando em slow-motion, representando a liberdade que elas, mulheres fora do padrão, possuem em relação à insignificante vida de Susan. Brilhante, ainda mais quando paramos para analisar o filme.

Temos três histórias em um filme só!

Somos apresentados ao presente monótono da Susan, ao passado um tanto triste e conturbado, onde ficamos sabendo sobre o relacionamento dela com o Edward, e à história do livro que vai se acontecendo a medida que a Susan lê a obra, o que não significa que ele narra a mesma… até porque em nenhum momento temos uma cena dela de fato lendo… quando ela começa a ler, o filme “pula” para a história do livro, voltando à história da Susan quando ela para de ler e segue com o seu dia.

Todas as histórias são satisfatórias e possuem elementos complexos que em conjunto se transformam em uma obra de arte.

O filme Animais Noturnos supreende por uma história forte, devastadora, e fácil de se relacionar.

No presente, temos logo no início uma cena onde Susan recebe um pacote e ao abrir, descobre o manuscrito escrito por Edward, e intitulado Animais Noturnos, apelido que ele dera a Susan quando eram casados. Ela fica intrigada e curiosa para saber o porque, mesmo depois de tantos anos, Edward iria escrever e dedicar um livro para ela.

Por não se encontrar em um momento satisfatório em sua vida, Susan começa a ler o livro e fica aterrorizada.

O livro conta a história de Tony, sua esposa Laura, e sua filha India. A família está viajando de carro, passando por um deserto, quando se deparam com um carro que começa a persegui-los. Tony se vê obrigado a parar o carro e então três homens loucos começam a atormentar a família.

Basicamente podemos resumir a história do livro como uma história de dor e sobrevivência em um mundo onde não enxergamos saída, enquanto a história do presente é de vingança, onde até mesmo o ato de abrir um correspondência machuca e traz sangue. Para mim a cena da descoberta do livro significa  Edward abrindo os olhos e mostrando para Susan (através de um livro), o quão superficial e triste é a vida que ela vive.

Atuações

Temos personagens fortes e marcantes interpretados por um elenco de primeira classe!

Amy Adams interpreta Susan Morrow bem como a personagem é. Mesmo com toda elegância, Susan não passa de uma mulher superficial e sem perspectiva, vivendo com uma pessoa que já não se importa mais com ela, talvez nem ela se importe mais consigo mesma e acredite que ela merece alguém melhor…

De qualquer forma, Amy Adams faz um bom trabalho e uso de sua expressividade.

Jake Gyllenhaal interpreta Edward Sheffield e Tony Hastings, e o faz grandiosamente.

Temos a interpretação de Jake como Edward no passado, durante os flashbacks de Susan, e no presente em forma de um objeto, que faz mais estrago do que o próprio Edward poderia fazer.

O poder do personagem de mexer com o centro de Susan da forma como fez através de um livro é uma grande sacada de Tom Ford, mas todos os créditos devem ir para Jake, pela construção de um personagem excepcional.

Como Tony, temos um homem sofrido, que busca vingança no seu mundo, e no presente através de Edward, que foi quem criou a história.

A vingança de Tony no mundo real é levar Susan de volta ao passado e lembrá-la do que ela foi capaz de fazer e como ela destruiu a vida de Edward.

Michael Shannon interpreta o detetive Bobby Andes. Ele é o encarregado de desvendar o caso existente no livro. O cara é o cara! Mesmo com um personagem um tanto clichê, Michael deu um show de intrepretação! Cansado de um sistema de justiça falho e sem nada a perder, Bobby foi capaz de ajudar Edward a buscar a vingança que ele tanto precisava.

Finalmente, temos Aaron Taylor-Johnson como Ray Marcus… O cara é fenomenal!

Ray é um psicopata! Mas, pela trama se passar no Texas, que fica no Sul dos Estados Unidos, o personagem tem um ar meio redneck, ou seja um cara conservador e egoísta, que pensa que o mundo deve explicações para ele por todo e qualquer motivo.

Basicamente, o objetivo de vida de Ray é encher o saco. O cara é um porre… e Aaron simplesmente fez um ótimo trabalho.

É com Ray que temos uma nuance de humor, que é necessário para a história não ficar maçante. Extraordinário!

Fotografia

O filme tem uma beleza delicada porém forte.

Durante as cenas do presente, foi utilizada um tom mais frio, cinza, que transmite o desconforto sentido por Susan.

Já nas cenas do livro e passado, foi utilizado uma paleta de cores mais quente.

O filme todo foi filmado na Califórnia, e mesmo que as cenas do passado e livro se passem principalmente no Texas, funcionou muito bem. Praticamente todas as cenas do livro se passam em um deserto chamado Mojave, que conta com um visual de tirar o fôlego.

SPOILERS

Bom, aviso numero 2. A partir daqui teremos spoilers!!!
Se você já viu o filme, continue sem problemas… Se você não viu o filme, eu gostaria muito que visse!!! Vale muito a pena! E seria melhor se não soubesse de detalhes que vou comentar! Então, compartilha o post, veja o filme, e volta depois! 🙂

O filme conta com bastante simbolismos!

O livro que Susan está lendo, nada mais é do que a representação do que o relacionamento dela e de Edward foi há 20 anos atrás.

Ray é a representação de quem Susan se tornou enquanto esposa de Edward, e as ações do psicopata representam o que Susan fez para Edward, destruiu o que ele construiu com ela. Ela levou o amor (Laura, a esposa de Tony que representa quem Susan era no início do relacionamento) e o filho deles (India, filha de Tony que representa o filho que Susan abortou).

Para mim, quando Tony mata Ray, é ele se “libertando” do que a Susan se tornou, e quando ele acidentalmente se mata, é o passado dele dando chance para o futuro (de Edward).

Na cena final, temos Susan esperando por Edward, que decidiu se encontrar com ela após ela entrar em contato com ele via email. Ela está em um luxuoso restaurante, porém decidida a seguir em frente. Porém, Edward nunca aparece. Assumimos que ele foi capaz de esquecer a ex mulher e conseguir a vingança que queria ao destruir um ideal que ela vivia (a vida que ela escolheu ao deixa-lo após o aborto do filho e o caso com o colega de faculdade), mesmo que esse ideal já não a satisfizesse mais.

As cenas do deserto são de acabar com o dia de qualquer pessoa. Senti uma dor física ao ver o sequestro e as cenas do Tony após descobrir o que realmente aconteceu com sua família.

A vontade de matar o Ray existiu e persiste até agora. Me indigno e fico muito triste em saber que existem pessoas cujo propósito na terra é acabar com a vida de outras pessoas…

Aproveitando para convidar vocês a assistir meu vídeo sobre o filme. Nesse vídeo, falo basicamente sobre o que o filme é e um pouco sobre o roteiro e atuações.

Não dei spoilers no vídeo, pode ficar calmo! haha

Porém estou tentada a fazer um novo vídeo só sobre spoilers! EU AMEI ESSE FILME! 🙂

Segue o vídeo, aproveita para dar like e se inscrever! 🙂

Então é isso, nos vemos no próximo post (e vídeo)!
Um beijo,
Ezi

Compartilhe!
  • Thaís Regina

    Faz tempo que eu não vejo uma resenha de de filme assim tão completinha, viu? Eu gosto de filmes, mas vejo um a cada dois meses, não me orgulho disso… Eu já assisti bem mais, mas sempre fico em dúvida entre ler, assistir séries ou filmes.
    Fiquei com vontade de assistir e acho que vou aproveitar o final de semana pra isso. Aí te falo o que achei! Eu acho o Jake Gyllenhaal um charme que só, vai ajudar no incentivo pra eu começar a assistir. Haha. Assisti ao teu vídeo também (adorei tua voz!) e apesar de eu não ter canal ativo, já me inscrevi por lá pelo meu e-mail.
    Sucesso, Ezi!

    Um beijo.

    • ezimonteiro

      Oi! Obrigada! Fico feliz que tu gostou 🙂
      Eu também adoro assistir filmes… sempre que tenho tempo vejo algum, mas muitas vezes demoro, tanto que tenho uma lista grande hehe…
      Acaba sendo preferência, eu gosto de ler, mas confesso que tenho preguiça… estou lendo um livro que já deveria ter terminado há um tempo hehe, mas vou me dedicar mais! (até porque quero ler As Crônicas de Gelo e Fogo e todos do Stephen King haha – espero conseguir!)
      Que bom que ficou com vontade de assistir, é um ótimo filme, que exige bastante atenção e com um elenco de primeira! Jake é um colírio haha..
      Obrigada pelo elogio e por se inscrever! 🙂
      Beijão