Luta e Prevenção contra o Câncer de Mama

Oie gente! Tudo bem? Espero que sim. 🙂

Quero que prestem muita atenção nesse post. Esse assunto é de extrema importância e sinto que não falamos tanto quanto deveríamos sobre ele.

Não é porque é em outubro que ocorre a campanha de conscientização que vamos nos descuidar nos outros 11 meses do ano, né? Devemos nos colocar sempre em primeiro lugar! Sempre! Por mais que tenhamos outras prioridades, como vamos cuidar delas, se nós mesmas não nos cuidarmos primeiro?

Não são apenas as mulheres que sofrem de câncer de mama… os homens também podem sofrer, então meninos: cuidem-se também!

Então vamos lá que tem bastante conteúdo…

O que é o Outubro Rosa?

Em poucas palavras, o Outubro Rosa é uma campanha de conscientização da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Um pequeno vídeo sobre o assunto:

Câncer de Mama

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células da mama.

Existem vários tipos de câncer de mama, porém os mais comuns são:

Carcinoma Ductal In Situ – é o tipo mais comum de câncer não invasivo. Afeta os ductos da mama, que são os canais que conduzem o leite. Não invade outros tecidos nem se espalha na corrente sanguínea, mas pode ser multifocal, havendo vários focos na mesma mama.

Carcinoma Lobular In Situ – se origina nas células dos lobos mamários e não tem a capacidade de invasão dos tecidos adjacentes. É um tipo de câncer de mama que frequentemente é multifocal.

Carcinoma Ductal Invasivo – é o tipo mais comum de câncer de mama invasivo. Se inicia no duto de leite, rompe a parede do duto e cresce no tecido adiposo da mama

Carcinoma Lobular Invasivo – pode invadir outros tecidos e crescer localmente ou se espalhar. Geralmente apresenta receptores de estrógeno e progesterona na superfície das células, mas raramente a proteína HER-2.

Além desses tipos, o câncer de mama pode ser dividido em estágios, que vão do 0 ao 4:

Estágio 0: câncer não invasivo. As células estão presentes ao longo da estrutura de um lóbulo ou ducto. Quase sempre curável.

Estágio 1: tumor com menos de 2cm, sem acometimento das glândulas linfáticas da axila.

Estágio 2: algumas vezes os linfonodos podem estar envolvidos.

Estágio 3: é o câncer de mama avançado. Nódulos com mais de 5cm que podem alcançar estruturas como músculo e pele, assim como as glândulas linfáticas. Não há indício de metástase.

Estágio 4: tumores de qualquer tamanho com metástases (onde se espalhou por outras partes do corpo) e, geralmente, comprometimento das glândulas linfáticas.

Mulheres x Homens

Infelizmente, o câncer de mama é o tipo mais comum de câncer nas mulheres, respondendo por  aproximadamente 25% dos novos casos todo ano; enquanto nos homens, embora raro, representa 1% do total de casos da doença.

Fatores de Risco do Câncer de Mama

Fator de Risco é algo que afeta a chance de adquirir uma doença como o câncer. Ter um fator de risco não significa que você vai ter uma doença! E muitas pessoas que tem uma doença, podem não estar sujeitas a nenhum fator de risco conhecido.

O câncer de mama é em parte decorrente de uma série de fatores de risco, como:

 • Histórico Familiar

• Idade

• Menarca precoce.

• Menopausa tardia.

• Colesterol alto.

 • Obesidade.

• Sedentarismo.

• Alcoolismo.

• Tabagismo.

• Reposição hormonal.

Sintomas

Quando iniciais, a maioria dos tumores não apresentam sintomas. Caso esteja perceptivel ao toque, significa que o tumor já tem cerca de 1cm.

Principais sintomas:

 • Nódulo fixo e geralmente indolor.

• Vermelhidão na pele.

• Alteração no formato dos mamilos e mamas.

• Nódulos nas axilas e pescoço.

 • Secreção escura saindo do mamilo.

• Pele enrugada, como casca de laranja.

• Inversão do mamilo.

• Entre outros. 

Exames

  • Mamografia – unico exame capaz de detectar o câncer de mama quando o mesmo possui menos de 1cm. Infelizmente com esse tamanho, o nódulo não é perceptivel ao toque. É indicado para mulheres acima de 40 anos.

* Não parece ser nada confortável, visto que as mamas são comprimidas entre duas placas de acrílico, mas não é por isso que deve deixar de ser feito. É um exame extremamente importante.

  • A ecografia mamária é o exame capaz de detectar o câncer de mama em mulheres mais jovens, quando a mama é mais densa.
  • Autoexame – Para as mulheres que ainda menstruam, o autoexame deve ser feito após o final da menstruação. Para as que não menstruam mais, escolha uma data e faça uma vez por mês.
  • Exame clínico feito por um profissional.

Diagnóstico

Ninguém quer ouvir que tem câncer ou então que sua mãe, irmã, tia, amiga tem essa doença maldita. Esse é um assunto bastante delicado, mas que precisa ser discutido o quanto antes.

Na suspeita de ter câncer de mama, leve alguém com você nas consultas.

Ao receber a notícia, certamente vai parecer que o chão desapareceu, que Deus não te ama, que você fez algo de errado. Não é o momento de se culpar. Não estou sendo fria, estou tentando abrir seus olhos.

É óbvio que é triste e que você vai sentir raiva e pensamentos como “PORQUE EU?!” vão surgir na sua cabeça.

Aceite todos esses pensamentos, mas junte todas as forças, que, acredite, existem dentro de você, e começar a lutar!

Podem surgir dúvidas, não hesite em perguntar ao seu médico tudo que for necessário!!!

Aqui você pode encontrar perguntas que você pode e deve fazer ao seu médico. Imprima essa página e leve com você.

Prevenção

Autoexame, exercicios, amamentação, dieta balanceada, controle do peso.

Tratamentos

Cirurgia – em estágios iniciais é o tratamento mais efetivo.

Radioterapia – muito utilizada em tumores que não se espalharam. Utilizada também em casos em que o câncer não pode ser completamente removido pela cirurgia. Dura aproximadamente 1 mês.

Quimioterapia – tratamento em que se utiliza medicamentos orais ou intravenosos com o objetivo de destruir, controlar ou inibir o crescimento das células doentes. Período varia conforme o câncer e o paciente.

Terapia Hormonal – objetivo é impedir a ação dos hormnios que fazem as células cancerígenas crescerem. Só pode ser utilizada em paciente que apresentam pelo menos um receptor hormonal para câncer de mama. Essa terapia geralmente é feita via oral.

Terapia-alvo (anticorpos monoclonais) – constituí-se de drogas que bloqueiam alvos específicos de determinadas proteínas. Ministradas via oral.  Quando o câncer de mama expressa a proteína HER-2 em grande quantidade, por exemplo, são utilizadas drogas que irão destruir essas células especificamente.

É bastante coisa para assimilar, mas espero do fundo do meu coração que você tenha lido e aproveitado o conteúdo do post.

Queria indicar um documentário muito interessante sobre Tig Notaro, uma comediante que descobriu que estava com câncer e fez o anuncio em um de seus shows.

Não quero falar muito sobre o documentário para não dar spoilers, mas a Tig é um exemplo para todo mundo! 🙂

“Eu fiz tantas piadas ao longo dos anos sobre como eu não tinha peitos que eu comecei a pensar que talvez meus peitos ouviram e pensaram: ‘Quer saber?! Estamos cansados disso. Vamos matá-la!’” – Tig

Trailer:

Esse documentário esta disponível no Netflix! 🙂

Outro grande exemplo é Angelina Jolie que acabou optando por uma mastectomia dupla preventiva, depois de análises terem indicado uma mutação no gene BRCA1, o que elevava o risco de câncer de mama e nos ovários. A mãe de Angelina faleceu aos 56 anos vítima de câncer de mama, após 10 anos lutando contra a doença.

Acima de tudo e qualquer coisa, câncer (no geral) não é uma sentença de morte. É apenas um obstáculo que deve ser vencido.

Gostaria de ouvir de você agora. Quais são suas idéias em relação ao câncer e o que você faz para preveni-lo?

Obrigada pela atenção!

Um beijo,

Ezi.

As informações presentes neste post podem ser encontradas com mais detalhe nos links abaixo:

INCA
Oncoguia
Minha Vida
Mulher Consciente

Compartilhe!