7 Fatos sobre a Disney que vão te deixar de cabelo em pé

Não me leve a mal, eu AMO a Disney!

Graças ao meu bom Deus, já tive a oportunidade de visitá-la, amei cada momento e certamente irei de novo.

Mas hoje, venho falar de 7 curiosidade/fatos que me deixaram assustada… Gente, é muita coisa estranha! Vou até parar a introdução por aqui e avisar que o post está bem comprido. Então, senta que lá vem história!

1. Acidentes Fatais na Disney

A Disney é a meca da diversão, afinal de contas tudo é mágico lá, tudo é perfeito, não é?

E se eu dissesse que não? Nem tudo são flores e nem a Disney escapa desse ditado! Após algumas pesquisas, descobri inúmeros acidentes que aconteceram dentro dos parques da Disney.

TOP 5 acidentes fatais da Disney!

5 – Sistema de Monotrilho da Walt Disney World

Monotrilho

O Monotrilho da Disney é bem rápido, sua velocidade pode atingir até 90km/h, conta com 3 linhas, que cobrem quase 24 km, e é usado por cerca de 50 milhões de passageiros por ano.

No dia 5 de Julho de 2009, um trem rosa bateu em um roxo na estação Transportation &Ticket (Transporte e Ingresso), e acabou matando o piloto do trem roxo Austin Wuennenberg, de apenas 21 anos.

Austin - Monorail Death

Austin tentou dar ré no trem quando percebeu que o trem rosa iria bater nele. A Disney suspendeu três empregados como resultado deste incidente.

O trem foi fechado para inspeção e reaberto no dia seguinte depois de novos sensores e procedimentos de operação terem sido instalados.

4 – Captain Jack Sparrow’s Pirate Tutorial

No dia 06 de Agosto de 2009, o dublê Mark Priest, de 47 anos, estava se apresentando no show interativo Captain Jack Sparrow’s Pirate Tutorial, quando escorregou em uma poça de água no palco. O acidente fez com que Mark batesse com a cabeça em uma parede. Ao perceber que estava sangrando muito, Mark saiu do palco para não assustar a platéia.

Mark Priest - Pirates

Priest foi levado ao hospital para tratar os ferimentos: uma vértebra fraturada no pescoço e um corte profundo na cabeça, onde foram necessários 55 pontos para fechar.

Priest teve de ser transferido para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e quatro dias depois de seu acidente morreu devido à complicações nos ferimentos.

3 – Big Thunder Mountain Railroad

Big Thunder Mountain é uma montanha russa, localizada na Frontierland, que foi inaugurada dia 23 de setembro de 1980. A atração tem 32 metros de altura, sua velocidade máxima é de 56km/h, e tem duração de 3 minutos.

Big Thunder

No dia 5 de Setembro de 2003, Marcelo Torres, de 22 anos, embarcou na atração com seus amigos. Ele estava no primeiro carro, logo após a locomotiva. Perceba na imagem abaixo que a locomotiva serve apenas de “decoração”. Acontece que o trem entrou em um túnel e o eixo se soltou, fazendo com que a locomotiva levantasse e caisse em cima do primeiro carro, esmagando Marcelo, que acabou morrendo.

Após investigação, foi determinado que a causa do acidente fatal foi falta de manutenção. Empregados responsáveis pela atração ouviram barulhos estranhos vindos do trem, porém não pararam a montanha-russa.

A Disney assumiu a responsabilidade pelo acidente e a Big Thunder Mountain voltou a operar após 6 meses.

Marcelo Torres

2 – Space Mountain

A Space Mountain é uma montanha russa no escuro, localizada na Tomorrowland, que foi inaugurada dia 15 de Janeiro de 1975. A atração tem 56 metros de altura, sua velocidade máxima é de 44km/h, e tem duração de 2 minutos e 35 segundos.

Space Mountain

No dia 14 de Agosto de 1979, uma mulher de 31 anos passou mal depois de andar na montanha-russa.

Na área de desembarque, ela não conseguiu sair do carro. Alguns empregados disseram para ela permanecer sentada, pois removeriam o carro da pista. No entanto, outros operadores do veículo não perceberam que ela ainda estava no carro e que o mesmo seria removido e acabaram “mandando” o carro para uma outra volta.

Ela chegou à area de desembarque semi consciente e foi levada para o hospital onde entrou em coma e morreu uma semana depois. O relatório do legista atribuiu a morte à causas naturais: um tumor no coração havia desalojado e entrado no seu cérebro. (Eu me pergunto como… #SarcasmoModeOn)

1 – America Sings

Em 1974, a atração Carrossel do Progresso foi reformulada para se tornar uma nova atração, America Sings.

America Sings

A America Sings continha seis palcos que rodavam, permitindo que os visitantes assistissem a um espetáculo contendo danças e músicas animatrônicas sem precisarem sair dos seus lugares.

Diferentemente do Carrossel do Progresso, onde os teatros moviam no sentido horário e as paredes do lado esquerdo moviam para longe umas das outras, na America Sings, a rotação foi invertida, fazendo com que as paredes do lado esquerdo movessem em direção uma da outra, fechando para separar cada um dos teatros.

No dia 8 de Julho de 1974, apenas 9 dias depois da nova atração ser aberta, Deborah Stone, uma estudante de 18 anos, morreu enquanto trabalhava. Debbie era responsável por dar boas-vindas aos visitantes e a encaminhá-los para a saída da atração.

Debbie Stone

Logo ao final da sessão, durante um intervalo que tinha duração de 45 segundos, um visitante ouviu gritos assustadores. Ele e operadores da atração correram para ver o que era e encontraram Debbie morta; ela havia sido esmagada entre uma parede giratória e uma fixa. Ao que tudo indica, ela estava perto de um local impróprio durante o acontecido.

Após a morte dela, a Disney fechou a atração por um tempo, reabrindo-a após sensores de luz terem sido instalados, alertando os operadores da atração quando alguem se aproximasse das paredes. Além disso, as paredes da atração foram remodeladas para prevenir incidentes caso o sistema de sensores falhasse.



2. Morreu? Porque não espalhar suas cinzas na Disney?

É isso mesmo que você leu… Já foi reportado diversas vezes que visitantes espalham cinzas de seus entes queridos no cemitério (na entrada da atração) ou até mesmo dentro da The Haunted Mansion. Isso é tão comum que a Disney teve que comprar aspiradores com filtro HEPA (High Efficiency Particulate Arrestance), que possuem tecnlogia com alta eficiência na separação de partículas.

The Haunted Mansion

3. A Haunted Mansion realmente é mal-assombrada!

Ainda sobre a The Haunted Mansion, dizem as más linguas que a mansão mal assombrada da Disney é mal assombrada de verdade! Estar em um ambiente como esse geralmente faz com que a nossa mente pregue peças na gente, não é?

Para ilustrar meu ponto, aqui vai uma histórinha para vocês:

Em 2010, fui à Disney com meu namorado e é claro fomos na Mansão. Antes de entrar no brinquedo propriamente dito, uma galera entra em uma sala para assistir a um vídeo. Tudo indo conforme o esperado, estávamos esperando o tal do vídeo no escuro e em silêncio, quando meu namorado decidiu que seria engraçado gritar… nem preciso dizer que TODO MUNDO se assustou e gritou também… Garanto que isso ocorreu apenas porque um mangolão (desculpa gatinho) gritou e como estavam em um ambiente propício à sustos, o pessoal acabou ficando com medo.

Mas, existem histórias relacionadas à fantasmas que são bem estranhas, aqui vai algumas:

O Menino Fantasma

“Levei uma câmera com visão noturna para a Disney, com o propósito de usá-la na Mansão Mal-Assombrada. Depois de tirar as fotos, guardei a câmera e só a peguei quando voltei para casa.

Ao chegar em casa naquela noite e começar a baixar as fotos para o computador, percebi que uma das primeiras fotos mostrava algo que definitivamente NÃO ESTAVA LÁ. Essa foto foi tirada no primeiro corredor da atração.

Como você pode ver, parece que uma criança está num carrinho mais a frente do meu olhando diretamente para mim. Ele não estava lá quando eu tirei a foto e não haviam crianças dessa idade nas mais de 20 pessoas na fila na minha frente. Não tinha flash ou luzes visiveis no meu carrinho, era tudo infravermelho e invisível a olho nu.

Eu acho essa foto incrivelmente assustadora e não faço a menor ideia de onde aquela criança saiu. ”

Menino Fantasma

O Empregado da Disney que desapareceu

“Em uma sexta a tarde, minha família e eu estávamos visitando a Mansão Mal-Assombrada. Estávamos esperando na fila para entrar nos carrinhos.

Haviam três empregados trabalhando no embarque: uma mulher nos controles, um homem na entrada da atração, e um homem caminhando na esteira rolante. Eu tinha uma visão lateral do terceiro empregado. Ele era um jovem de cabelos castanho claro ou loiro escuro. Ele estava olhando um pedaço de papel. Alguns carrinhos estavam ocupados por visitantes, o que fez ele parar o embarque por alguns segundos.

Durante esse intervalo, o empregado que estava na esteira se abaixou, como se para pegar alguma coisa, e nunca mais se levantou.

Quando chegou a nossa vez de entrar no brinquedo, olhei para o lado e não vi mais esse empregado. Quando meu marido e eu entramos no carrinho, perguntei para o que ele achava que o empregado havia pego no chão. Ele disse: ‘ninguém estava pegando nada’. Daí eu contei o que aconteceu e ele disse que não havia outro empregado no embarque. Aí perguntei à minha filha e sua amiga e ela diz que tinha apenas dois empregados na atração: a mulher e o homem na entrada. Será que eu vi um fantasma? ”

O Homem com a Bengala

Esse homem mora na mansão e vários funcionários dizem que já o viram. Isso sempre ocorre à noite para o funcionário que estiver trabalhando na parte de embarque da atração.

Em um momento os carrinhos estão vazios e no outro, tem um homem magro e velho com uma bengala sentado em um dos carrinhos olhando para a frente. O funcionário tenta dizer oi ou iniciar uma conversa, mas o homem nao se manifesta e continua sua jornada pela sala ou para dentro da mansão.

Compreensivelmente assutado, o funcionário chama seu supervisor e eles esperam pelo homem no final da atração, mas ele nunca aparece. Uns dizem que é o fantasma de Yale Gracey, um dos Imagineers (como são chamados aqueles que ajudaram a construir os parques).

4. Mousewitz!

Disneyland Paris

Eu bem que poderia ter colocado essa história no item numero 1, mas achei que merecia um item só para ela. Vejamos se você vai concordar comigo:

Em 2009, os funcionários da Disneyland de Paris reclamaram das condições de trabalho na Disney. Muitos apelidaram o parque de Mousewitz, em referência ao campo de concentração Auschwitz. Além disso, disseram que o parque é “o lugar mais infeliz na Terra”. Representante da União chamou as condições de trabalho de “brutais” e continuou dizendo que tudo o que “eles querem é lucrar”.

Até aí dá até para compreender, afinal nem sempre as pessoas estão satisfeitas com seus empregos. Mas, e se eu te dissesse que tudo isso aconteceu depois de dois funcionários cometerem suicídio?

Um dos funcionários, um chefe de cozinha chamado Franck que trabalhava na Disney há 10 anos, se enforcou em sua casa no dia em que deveria retornar ao trabalho após uma licença médica. Na parede de sua casa ele escreveu a seguinte frase: “Je ne veux pas retourner chez Mickey”, que em português significa: “Eu não quero mais trabalhar para o Mickey”.

Outro chefe de cozinha se jogou em frente a um trem depois de trabalhar em condições chamadas de “humilhantes”.

Outro funcionários ameaçou cometer suícidio dentro do parque.

Pelo visto trabalhar na Disney não é sinônimo do emprego perfeito.

5. Compartilhamento de Roupas Intimas!

Compartilhamento de Roupas Intimas

Até 2001, os funcionários da Disney eram proibidos de usar as próprias roupas intimas quando estivessem usando fantasias, porque roupas intimas “normais” tendiam a se tornar visiveis sob a vestimenta.

Ao invés, os funcionários recebiam roupas intimas que deveriam usar e devolver ao final do dia para que fossem lavados junto com a fantasia. No outro dia, eles pegavam as roupas intimas novamente e iam para o trabalho.

Devido ao compartilhamento das roupas íntimas, três atores de diferentes fantasias pegaram sarna e piolhos púbicos.

ECAAAA!

6. Ossos de Verdade!

Pirates of the Caribbean

Dizem que quando a atração Pirates of the Caribbean estava sendo contruída, os Imagineers (como são chamados aqueles que ajudaram a construir os parques) estavam insatisfeitos com os esqueletos de mentira que faziam parte da decoração e conseguiram através da Escola de Medicina da UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles) esqueletos de verdade. Algum tempo depois estes foram substituídos por outros de mentira, porém a caveira do esqueleto na cama, que está com uma lupa na mão, é de verdade!

7. The Beatles – GAME OVER!

Beatles Game Over

Para finalizar com estilo, trago uma notícia desconcertante. Foi no hotel, então chamado de Polynesian Village Hotel, na Disney, que no dia 29 de Dezembro de 1974 com o Magic Kingdom ao fundo, John Lennon assinou a papelada que separou os Beatles para sempre!

Assinatura

Interessante ver o “outro lado da moeda” em relação à Disney. Sempre pensei que devia ser perfeito trabalhar lá, que nada de ruim pudesse acontecer, que era o lugar mais feliz do mundo, e hoje vejo que não é bem assim.

E aí, o que achou? Não deixe de me contar nos comentários, eu vou adorar saber!

Beijos,

Ezi


Compartilhe!
  • Ezi, achei bem legal esse post. Penso que todo mundo pensa que a Disney é perfeita e tals, então achei teu post bem interessante mesmo. Adorei a parte do seu namorado achar engraçado gritar na Haunted Mansion… O meu provavelmente faria a mesma coisa! kkkkkk

    • ezimonteiro

      Oie Vanessa,
      Obrigada! 🙂
      Realmente, a Disney é uma maravilha à parte…. mas tem bastante coisa estranha relacionada à ela. Sabia que a Xuxa levou uma criança para a Disney há anos e que essa criança acabou morrendo depois de andar em um brinquedo da Disney?! Bizarro…
      Hahaha, #Homens!

  • Juliana

    Nossa! Não imaginava… Hahahah muito bom Ezi!

    • ezimonteiro

      Oi Juliana! Que prazer você aqui! 😀
      Realmente, tem cada uma que a gente fica de boca aberta!
      Beijos